Conder suspende Programa Habitacional do Servidor

O sonho da casa própria dos servidores públicos do estado terá de ser adiado. Pelo menos para aqueles que pretendiam comprar o imóvel com os benefícios do Programa Habitacional do Servidor Público (Prohabit), no qual o governo financia até 50% do valor da prestação, proporcional à renda do funcionário. Em operação a mais de uma década, o Prohabit está suspenso. Em nota, a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder), órgão responsável por executar o programa, informou que, em virtude do número significativo de adesões dos servidores ao Prohabit, estão sendo realizados ajustes orçamentários.

“Tão logo ocorram tais ajustes, o programa retornará ao seu funcionamento pleno. No momento, não estão sendo emitidas novas cartas de habilitação. As cartas já emitidas continuam válidas”. A notícia pegou a presidente da Federação dos Trabalhadores Públicos da Bahia (Fetrab), Marinalva Nunes, de surpresa. Ela informou que foi comunicada do “problema” ontem. “Não tem justificativa para que o governo não continue incentivando a expectativa da conquista da casa própria”, afirmou a representante da federação.

Ela disse que o governo não pode alegar que está descapitalizado, já que os descontos são feitos diretamente no contracheque, ou seja, não há inadimplência. “Eles arcam com uma parte da parcela, mas depois o servidor paga para o governo. Pelo tempo que esse programa está em funcionamento, não acredito que haja problemas financeiros”, destacou ela, complementando: “Isso foi uma conquista do servidor. Estávamos tentando ampliar o benefício para os aposentados, quando recebo essa notícia. Ele (o programa) já ajudou muita gente a conseguir um teto”.

A suspensão veio à tona no final de semana, quando os servidores não encontraram o estande da Conder no Feirão Caixa da Casa Própria. A Caixa Econômica Federal, parceira do governo na iniciativa, disse, através da sua assessoria de comunicação, que a Superintendência Regional da Caixa em Salvador não foi notificada pelo governo estadual a respeito da suspensão ou cancelamento do programa habitacional do servidor público. “Portanto, continuará atendendo normalmente aqueles que apresentarem a carta de autorização prévia emitida pela Conder”, informou o banco, em nota.

 

Fonte: Jornal Correio

 

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s